#SummerSeries2016 - Kate Middleton Review

As coisas andam muito calmas na Família Real Britânica, com grande parte dos seus membros de férias, em projectos de conservação, nos Jogos Olímpicos ou a lidarem com separações...Bem, talvez as coisas não estejam assim tão calmas...E por isso mesmo hoje trago-vos mais uma entrevista e dou-vos a conhecer um blog que poderá abanar um pouco mais o vosso Verão.
Things are very quiet in the British Royal Family, with much of their members  on vacation, working in conservation projects, supporting the Olympic Games or cope with separations ... Well, maybe things are not so calm ... And so today I bring you another interview and show to you a blog that is able to shake a little more your summer.


Há pouco tempo que conheço o Kate Middleton Review, mas já é um blog de leitura obrigatória diária para mim. Jessica apresenta-nos uma perspectiva mais analítica, menos emocional e muito detalhista da sua perspectiva sobre a Duquesa de Cambridge e a sua família, mas também sobre outras caras conhecidas da Realeza.
Not long ago I discoverd Kate Middleton Review, but it is already a daily must-read blog for me. Jessica bring us a more analytical perspective, less emotional and with very details on the Duchess of Cambridge and her family, but also on other well known royals.

Kate Middleton Review

Por detrás da sua escrita bem humorada, mas muito profissional, encontra-se aquela linha muito ténue que separa a opinião dos factos. Mas que parece ser a sua grande especialidade!
Behind her humorous writing, yet very professional, is that fine line that separates opinion from the facts. But that seems to be her thing!

---


1. Primeiro que tudo, conta-me um pouco mais sobre a pessoa por detrás do Kate Middleton Review.
   First of all, tell me a little more about the person behind Kate Middleton Review.

Tenho um Bacharelato de Artes em História - o meu foco é a Antiga Grécia e período Romano - mas agora sou programadora de conteúdos web. 
I have a Bachelor of Arts in History – my focus was Ancient Greek and Roman history - but now I'm a web developer.


2. O interesse em Realeza esteve sempre presente na tua vida? Desde quando?
   The interest in royalty was always present in your life? Since when?

Embora a História da família real britânica estivesse presente, em vários aspectos, ao longo da minha infância - lembro-me da minha mãe ver o funeral da Princesa Diana, quando era miúda, e eu tive uma paixoneta pelo Príncipe William durante alguns meses em 2002 - o meu interesse na realeza britânica começou nas aulas de universidade com o período Tudor-Stuart. Fique fascinada sobre a perspectiva histórica da família real britânica. Assisti ao casamento do William e da Kate em 2011, mas deixei de seguir a realeza até ao Jubileu de Diamante em 2012. A PBS (cadeia de televisão norte-americana) passou vários programas sobre a Rainha e a Monarquia durante aquele ano e eu assisti a vários e também às celebrações do Jubileu de Diamante. Comecei a prestar mais atenção aos membros da realeza a partir daí, e penso que parte da razão pela qual sou tão atraída para o assunto é o facto da realeza ser parte viva da História. 
 Though British royal history touched my life in ways throughout my childhood – I remember my mother watching Diana's funeral when I was a kid, and I did have a crush on Prince William for a few months in 2002 – my interest in British royalty came from classes I took in university about the Tudor-Stuart era in British history. I was fascinated by the historical aspect of the British royal family. I watched William and Kate's wedding in 2011, but stopped paying attention to the royals until the Diamond Jubilee in 2012. PBS (North-american broadcaster and television program distributor) ran several programs about the Queen and the monarchy during that year and I watched those, and then I watched the Diamond Jubilee celebrations. I started paying more attention to the royals after that. I think part of the reason I was and still am drawn to the royals is because of the living history aspect of royalty.

3. Como surgiu o Kate Middleton Review (KMR)?
   How KMR’s concept emerged?

Eu participava num fórum do qual gostava de 2012 até inícios de 2013, e depois desse fórum fechar tentei associar-me a várias comunidades de outros fóruns e blogs, mas não consegui adaptar-me a nenhum deles da forma como me adaptei ao outro - parecia que era ou demasiada negativa ou demasiado positiva ao mesmo tempo - e por isso iniciei o meu próprio blog apenas para ter um espaço onde me pudesse expressar. 
I participated in a forum I enjoyed in late 2012 to early 2013 and after it closed I tried to join the communities of several other forums and blogs but didn't seem to fit in the way I had in the previous forum - I seemed to be both too negative and too positive at the same time - so I started my own blog just to have a place to express myself.


4. Porque é que as pessoas o devem seguir?
  Why people should follow it?

Esta é provavelmente a pergunta mais complicada, porque não sou boa a promover-me a mim mesma.
This is probably the toughest question as I've never been good at promoting myself.

5. Sendo um blog de análise crítica sobre a Duquesa de Cambridge, certamente que existem pessoas que adoram o que escreves e outras que odeiam. Como encontras o equilíbrio entre estes dois aspectos?
  Being a critical analysis blog about the Duchess of Cambridge, certainly you have many people who love what you write and others hate it. How to find the balance between these two aspects?

Eu tento dar valor às críticas, quando eu acho que elas são válidas, acima de tudo. Aprendi a aceitar que não podemos agradar a todos: algumas pessoas acham que sou demasiado positiva; outras acham que sou muito negativa. No fim do dia eu tenho que, acima de tudo, agradar-me a mim mesma. Se não me estou a divertir com o blog, não há razão para continuar. 
 I try to take into account criticisms I get when I think they are valid, but more than anything I've had to learn to accept that I can never please everyone: some people think I'm too positive; some people think I'm too negative. At the end of the day, I have to please myself more than anyone. If I'm not having fun with the blog, then there is no point in continuing.


6. Dizem que para sermos bem sucedidos com um blog temos que encontrar um nicho específico. Foi fácil para ti encontrar esse nicho, no meio de tantos blogs sobre a Duquesa de Cambridge?
   They say a blog to be succeed must have a very specific niche. It was easy for you to find that niche, in the midst of so many blogs about the Duchess of Cambridge?

Penso que não procurei criar nenhum outro nicho além da "minha opinião", mas penso que esse nicho pode ter ficado definido quando escolhi a palavra "Review" (Opinião/ Análise/Crítica) para o título, em vez de outras palavras que poderia ter escolhido. Eu quis apontar as falhas, mas não queria ser negativa porque no fim do dia, eu quero que a Kate seja bem sucedida no seu papel real. 
I didn't necessarily set out to create a niche for myself other than “my opinion”, but I suppose my niche came together when I picked “Review” to be in the title versus other words I could have chosen. I wanted to point out flaws but I didn't want to be all negative because at the end of the day I do want Kate to succeed in her role as a royal.


7. Muitas pessoas olham para as críticas somo algo mau. Mas isso não é necessariamente verdade. É difícil para os teus leitores e pessoas em geral perceberem isso?
  Many people look for criticism as something bad. But that does not necessarily have to be true. It is difficult for your readers and people in general to understand that?

De forma denotativa, ser crítico significa analisar um tópico e avaliá-lo por aquilo que ele é - os seus prós e contras. Posso ser crítica sobre um assunto e dizer várias coisas positivas sobre ele, se for isso que a minha análise concluir. Em termo de conotação, por outro lado, o criticismo pressupõe aspectos negativos, e muitas pessoas pensam que ser crítica é ser negativa. Existem definitivamente momentos e situações em que as pessoas confundem os significados denotativos e conotativos da palavra "criticismo". 
Denotatively, being critical means analyzing a topic and judging it for what it is – both its positives and its negatives. I can be critical of a topic and say all positive things if that's what my analysis finds. Connotatively, though, criticism has taken on a negative aspect and many people do think being critical means being negative. There are definitely times when people confuse the denotative and connotative meanings of the word criticism.


8.  A Duquesa de Cambridge envolve uma certa dose de loucura à volta dela. Honestamente, qual a opinião que tens acerca dela?
   The Duchess of Cambridge meets indeed too craziness around her. Honestly, what is your opinion about her?

A Kate é como uma peça de plasticina que já foi usada algumas vezes: irregular, com algum desgaste, mas uma peça em branco ainda assim que pode ser moldada em qualquer coisa. A Kate figura pública tem muita falta de personalidade, o que é uma bênção e uma maldição ao mesmo tempo. Por um lado, a Kate consegue ser qualquer coisa para qualquer pessoa, por isso todos se conectam com ela de maneira diferente e impõem através dela, as suas próprias ideias, desejos e crenças. Por outro lado a Kate tem falta de carisma, o que impossibilita uma verdadeira conecção com o público de uma maneira que apenas as pessoas carismáticas conseguem fazê-lo. A personalidade da Kate não irá ofender ninguém, porque ela não tem de facto nenhuma; ao mesmo tempo as pessoas que olham para ela à procura de uma personalidade que possam ter como ideal ficam desiludidos. É por isso que a Kate consegue inspirar tanta devoção por parte de algumas pessoas e tanto ódio por parte de outras, ou outra emoção intermédia. Sme entrar no campo pessoal, eu vejo muito de mim mesma na Kate. Penso que é por isso que eu continuo a desejar que ela tenha sucesso, e continuo a ficar muito desiludida quando ela não tem. Quero que a Kate seja fantástica, confiante e bem sucedida, porque eu quero isso para mim mesma. E é por isso que a Kate é uma peça de plasticina. A Kate - enquanto figura pública e ideal - é uma peça sem forma que qualquer pessoa pode modelar à sua maneira e transformá-la em basicamente tudo o que se queira. 
Kate is like Play-Doh that's been played with a few times: lumpy, there's some wear and tear there, but a blank slate with the ability to be anything. The public Kate lacks much of a personality, which is both a blessing and a curse. On the one hand, Kate can be anything to anyone so everyone connects to her in a different way and imposes their own ideas, desires, and beliefs onto her. On the other hand, Kate lacks charisma and therefore can't truly connect with the public the way other, more charismatic people can and do. Kate's personality is not going to offend anyone since she doesn't have one, but at the same time people who are looking for her to have a personality are disappointed. That's why Kate can inspire such devotion from some people and such hatred from others, and every emotion in between.  Without getting too personal, I see some of myself in Kate. I think that's why I continually want her to succeed, and am continually disappointed when she doesn't. I want Kate to be awesome and confident and successful because I want that for myself. And that's why Kate is Play-Doh. Kate – as a public figure, as an idea – is a formless piece of modeling clay which anyone can mold into whatever they want.


9. Qual o maior desafio em escrever sobre a Duquesa de Cambridge, enquanto blogger? Houve alguma situação mais complicada de gerir que tenha ficado na tua memória?
  What is the biggest challenge for you in writing about the Duchess of Cambridge, as a blogger? There was any difficult situation to manage that marked you?

Penso que o maior desafio é não entrar num campo demasiado negativo. É fácil cair no erro de gozar com alguém, e houve alturas em que o fiz, e embora sejam apenas momentos, no fim não é nada construtivo e é apenas mau. Penso que que a maior coisa que aconteceu neste aspecto, nem foi sobre a Kate, mas sim sobre a Princesa Charlotte. Nunca comentei a aparência da Charlotte, mas houve pessoas que o fizeram e disseram coisas muito negativas sobre ela e sobre com quem ela se parece. Penso que tem que existir uma linha limite, e fazer troça de um bebé por coisas que estão literalmente fora do seu controlo é ultrapassar fortemente essa linha. Esta lógica tomou conta de mim, cada vez que falo sobre a Kate, ou sobre qualquer outra pessoa. Não devemos fazer troça das pessoas por coisas que elas não conseguem controlar. O seu trabalho, agenda, as suas habilidades de oratória, até mesmo o seu estilo são pontos justos, mas a sua aparência não deve ser. 
I think the biggest challenge is not being too negative. It's easy to slip into making fun of someone, and there are times I have, but while that may be fun or funny for a moment it's not constructive and in the end it's just mean. I think the biggest thing that cemented that idea for me actually wasn't about Kate, it was about Princess Charlotte. I've never commented on Charlotte's looks, but there are people who have, and have said very negative things about her and about who she looks like. I think there has to be a line, and making fun of a baby for things she has literally no control over is way past that line. That idea has seeped over into how I talk about Kate, and everyone else. We shouldn't make fun of people for things they have no control over. Their work schedule, their public speaking abilities, even their fashion is absolutely fair game, but their looks shouldn't be.


10. Qual a tua rotina diária como blogger real?
      What are your daily routines as royal blogger?

A primeira coisa que faço é ver no Twitter o que está a acontecer, e faço-o ao longo do dia para ver se aconteceu alguma coisa e faço apontamentos mentais sobre as coisas que terei de procurar depois. Mais tarde à note, eu vejo artigos, websites reais e fotografias de assuntos a boirdar e junto tudo para fazer um post. 
The first thing I do is check Twitter to see whats going on, and I'll check Twitter throughout the day to see if anything's happened and make a mental note of things to look into later. Then later at night I'll go through articles, royal websites, and photos for things to cover, and I'll put together a post.


11. Após 3 anos de experiência no KMR, o que mais te surpreendeu?
    Over the three years of experience on KMR, what surprised you most?

Isto pode parecer trivial, mas o que mais me surpreendeu foi a rapidez com que passei a referi-me a Sofia Hellqvist como "Princesa Sofia" após o seu casamento com o Príncipe Carl Philip. Algumas semanas ou meses antes do casamento, alguém me perguntou no blog porque é que eu continuava a referir-me à Duquesa de Cambridge como "Kate Middleton", e como parte da justificação eu disse que iria acontecer a mesma coisa com a Sofia após o casamento. Por algum tempo isso aconteceu, mas após dois meses eu dei por mim a referir-me a ela como "Princesa Sofia", ao contrário do que era habitual. Foi bastante surpreendente para mim, esta mudança acontecer tão rapidamente no caso de Sofia, e no entanto eu ainda penso em "Kate Middleton" quando penso na Duquesa de Cambridge. 
This may seem trivial, but the thing that surprised me the most is how quickly I started using “Princess Sofia” after Sofia Hellqvist married Prince Carl Philip. A few weeks or a month or two before that wedding I had a question posed to me on the blog about why I continued to call the Duchess of Cambridge “Kate Middleton”, and as part of the answer I gave I said the same reasoning would apply to Sofia after she married. For a little while it did, but about two months after she married I found myself referring to Sofia as “Princess Sofia” out of habit. It was really surprising to me that that change happened to quickly for Sofia, yet I still think “Kate Middleton” when I think of the Duchess of Cambridge.


12. A partir de um determinado momento, passaste a escrever também sobre outras monarquias. Foi uma forma que encontraste de certa forma "comparares" estilos e posturas?
   From a certain point, you begin to write also about other monarchies. It was a way from you to somehow "compare" styles and postures?

Não. Eu comecei a falar de outras monarquias quanto em 2013, a Princesa Madeleine da Suécia anunciou a sua sua gravidez, e como eu gosto da Madeleine eu continuei a escrever sobre ela. Alarguei o leque ao resto da família após o baptizado da Leonore. A partir daí recebi pedidos através de comentários de outros leitores a pedir que escrevesse sobre outros membros da realeza, especialmente depois da Kate anunciar a sua segunda gravidez e desaparecer durante algum tempo. Por isso estabeleci uma preferência por alguns e passei a escrever sobre eles. É difícil não comparar pessoas, mas não comecei a escrever sobre outros membros da realeza com a intenção de compará-los com a Kate. 
No. I first started writing about other monarchies when Princess Madeleine of Sweden announced her pregnancy in 2013, and I liked Madeleine so I continued to write about her. I branched out to the rest of the Swedes after Princess Leonore's baptism. From there, I took requests when commenters asked me to cover other royals, especially after Kate announced her second pregnancy and disappeared for a while. Then I took a liking to certain people and continued to write about them. It's hard not to compare people, but I didn't start writing about other royals with the intent to compare them to Kate.


13. Tentas basear a tua análise em factos ou opiniões? Na tua opinião, até que pontas julgas ser importante partilhares o teu ponto de vista sobre figuras públicas, como o caso dos Cambridges, num espaço público como o KMR?
   Do you try to base your analysis on facts or opinions? In your opinion, to what extent to you is important to share your opinion about such media figures, as the Cambridges,in a public space such as KMR?

Eu formo a minha opinião com base nos factos que tenho. penso que acima de tudo, a partilha das nossas opiniões sobre realeza, políticos, celebridades, filmes, etc., é uma forma de liberdade para as pessoas que participam nestas partilhas de opinião. As pessoas gostam e necessitam de ter um espaço para coisas como estas, e isso faz parte das maravilhas da internet, podermos encontrar e criar comunidades de pessoas de todos os cantos do mundo que pensam de forma semelhante e com as coisas possamos ter essa experiência purificadora, por assim dizer. Na minha opinião, ninguém que conheço segue pessoalmente a realeza, então o blog é a única forma que eles têm de partilhar a sua opinião sobre eles. 
I form my opinions based on the facts that I have. More than anything I think sharing our opinions on the royals, politicians, celebrities, movies, etc. is about catharsis for the people who participate in the sharing of those opinions. People like to have and need an outlet for stuff like that, and what's great about the internet is that we are able to find and build communities of like-minded people from all over the world where we can have that cathartic experience. For me, no one I know personally follows the royals, so the blog is the only way for me to share my opinions on them.


14.  Como também sou blogger real, conheço bem o sentimento de ter leitores com opiniões bem fortes acerca de uma determinada figura. É difícil para ti separar o coração da razão nesses momentos?
   As a royal blogger myself, I know very well how feels to have readers with very strong feelings about a certain royal figure. It is difficult to separate the heart of reason in these times?

Absolutamente. Todos são tendenciosos no que diz respeito às pessoas que gostamos, mas também sobre aqueles que não gostamos. O mais difícil é ser o mais imparcial possível e não ser mais benevolente com uns do que com outros. 
Absolutely. Everyone has bias for the people that they like, and for the people that they dislike. The hardest thing is to be as impartial as possible and not give passes to certain people for things that others wouldn't get passes for.


15. Houve algum evento nos últimos 3 anos sobre o qual ficaste particularmente feliz a escrever?
     Was there any event in the last three years that you were most happy to write about it?

Gostei muito de cobrir o Casamento do Carl Philip e da Sofia, porque tivemos tiaras e vestido de noiva. Também gostei de escrever sobre o primeiro banquete de estado da Kate em Outubro passado, porque foi a primeira vez que tivemos uma boa visão da Kate em tiara, desde o seu casamento. 
I really loved covering Carl Philip and Sofia's wedding because of all the tiaras and the wedding gown. I also really liked covering Kate's first State Banquet last October because it was the first time we got a good look at Kate in a tiara since her wedding day.


16. No mundo da realeza, quem admiras mais e porquê? E quem te desiludiu mais?
    On the royalty world, who you admire the most and why? And who disappointed you the most?

Ela não é uma figura popular, mas eu admiro muito a Duquesa da Cornualha, devido ao seu trabalho com causas que me preocupam, como a literacia infantil ou a violência doméstica. Eu diria que a Kate me desiludiu muito, simplesmente porque coloquei expectativas muito elevadas nela, principalmente no inicio, quando pouco sabia sobre ela. Devido às minhas expectativas elevadas, a Kate teve a maior queda, enquanto que outros, sobre os quais não tinha criado expectativas tão elevadas, não me desiludiram assim tanto. 
She's not a popular person, but I do admire the Duchess of Cornwall because of her work with causes that I care about like children's literacy and domestic abuse. I would have to say Kate has disappointed me the most simply because I put such high expectations on her, especially in the beginning before I knew much about her. Because of my high expectations, Kate had the farthest to fall, whereas others who have also disappointed me didn't start from such a high place of expectation and so haven't disappointed me as much.


17.  Pareces-me uma pessoa que analisa tudo ao mais ínfimo pormenor e que lê tudo que está entrelinhas. Como antevês o futuro da monarquia britânica nos próximos 20 anos?
    You seem to be a person who review very well and in detail, all that is between the lines. How do you foresee the future of the British monarchy in the next 20 years?

Nos próximos 20 anos vejo que a monarquia britânica terá que lidar com a morte da Rainha Elizabeth II que trará mudanças drásticas. Acredito que alguns dos maior nomes da Commonwealth irão sair, assim que a Rainha morra, embora ache que as nações mais pequenas irão permanecer. Embora o Príncipe Carlos ainda não seja muito popular entre muitas pessoas, penso sinceramente que ele será um Rei bastante bom ( e muito melhor que o Príncipe William). A vida pessoa do Carlos pode ter sido uma confusão, mas ele conseguiu várias coisas boas através do seu trabalho. Penso que daqui a 20 anos irá continuar a existir monarquia, mas penso que será numa versão muito mais reduzida, não apenas em termos de membros efectivos no activo mas também no dinheiro que recebem anualmente. 
In the next 20 years the British monarchy will have to deal with the death of Queen Elizabeth II which will bring about some drastic changes. I definitely think some of the bigger names in the Commonwealth will leave once QEII dies, though I think many of the smaller nations will stick around. Though Prince Charles is still not popular with many people, I actually think he will make a fairly good King (and a better King than Prince William). Charles' personal life may be a mess, but he has accomplished many good things through his work. I do think there will be a monarchy in 20 years time, but I think it will be a much more paired down version of what it is currently, not just in the number of working royals but in how much money they get each year.


18.  Se tivesses a oportunidade de passar um dia com a Duquesa de Cambridge qual seria o tópico da conversa?
   If you had the opportunity to spend a day with the Duchess of Cambridge, what would be the topic of conversation?

Eu adoraria sentar-me com a Kate e ter uma conversa sobre a saúde mental infantil. Gostaria de discutir porque é que ela escolheu este tópico, sinais de depressão em crianças, como o bullying afecta as pessoas, dicas para falar sobre tópicos do assunto e os seus planos para o futuro. Basicamente gostaria de ter uma conversa introspectiva e informativa sobre esta matéria. 
I would love to sit down with Kate and have a conversation about children's mental health. I would discuss why she chose that topic, signs of depression in children, how bullying affects people, tips for speaking about children's mental health issues, and her plans for the future. Basically have an in-depth, informative conversation about that topic.


---

Posso dizer que descobrir este blog não foi apenas bom. Foi revigorante. Ao contrário do que muitos pensam, não se trata de um blog amor-ódio. Jessica é tão capaz de destacar os pontos positivos de uma figura real, como os negativos. E essa capacidade é rara nos dias de hoje, quando bloggers e os próprios leitores defendem as suas opiniões a ferro e fogo, sendo por vezes incapazes de ver que fazem exactamente aquilo que criticam nos outros. Como Jessica disse "todos somos tendenciosos com aqueles que gostamos, mas também com aqueles que não gostamos". E penso que esta frase diz muito do mundo dos bloggers reais e fóruns sobre realeza no geral. Eu incluída! E não há mal nenhum em admitir isso. Desde que se tenha bom senso na altura de escrever algo. E penso que Jessica faz isso maravilhosamente bem! Podem segui-la também no Twitter.
I can say that finding this blog was not just good. It was invigorating. Contrary to what many think, this is not a love-hate blog. Jessica is so able to highlight the positive points of a royal figure, as the negative ones. And this ability is rare these days when bloggers and the readers themselves defend their opinions with fire and sword, sometimes being unable to notice that they do exactly what they criticize in others. As Jessica said " Everyone has bias for the people that they like, and for the people that they dislike" And I think that this quote says a lot about royal bloggers and royal forums's world in general. Myself included! And there is no harm in admitting it. Since we have good sense at the time to write something. And I think that Jessica does it beautifully! You can also follow her on Twitter.

Comentários

  1. Respostas
    1. Thank you so much. It was really nice to hear Jessica's thoughts. One of the best interviews :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares