Quando a acção faz a diferença / When action makes the difference

Todos os anos a Televisão Dinamarquesa (DR1) promove uma angariação de fundos para apoiar países sub-desenvolvidos. Este ano o dinheiro reunido destinou-se a ajudar as crianças que vivem sem a mãe, com o tema "Quando a mamã falta..."
O Príncipe da Coroa Frederik e a Princesa da Coroa Mary doaram cerca de 150.000 coroas dinamarquesas.
No total foram angariados 87.414.404 coroas dinamarquesas.
Every year the Danish TV (DR1) promotes a fundraiser to support underdeveloped countries. This year the money collected was intended to help children who live without their mother, with the theme "When Mom misses ..." 
Crown Prince Frederik and Crown Princess Mary donated about 150,000 Danish kroner. 
In total 87,414,404 kroner were raised.


Para Mary não terá sido indiferente a recente viagem que fez a Mianmar (antiga Birmânia) como patrona do Comissariado Dinamarquês para os Refugiados, onde conviveu com várias crianças órfãs e onde se deparou com as dificuldades das mulheres desde país pobre do Sudoeste Asiático, que após 50 anos de regime militar está mais aberto a reformas democráticas, desenvolvimento internacional e cooperação com investimentos externos. Mas onde há ainda muito trabalho a ser feito.
For Mary she must not been indifferent to the recent trip she made to Myanmar as patron of Danish Commissioner for Refugees, where she met several orphans and where she faced the difficulties women and children have in this poor Southeast Asian country, which after 50 years of military regime is more open to democratic reform, international development and cooperation with foreign investments. But where there is still much work to be done.
Source: www.bt.dk, photographer: Keld Navntoft

Source: www.bt.dk, photographer: Keld Navntoft
Foi precisamente durante esta viagem que foi gravado um clip onde a Princesa da Coroa da Mary, mãe de 4 filhos e orfã de mãe, terá dito a propósito das condições dos orfãos que conheceu no campo de refugiados: 

" Quando uma mãe está ausente, isso reduz as possibilidades de sobrevivência da criança e a possibilidade desta criar uma vida melhor. É muito difícil ver as pessoas sofrerem daí a importância deste tipo de iniciativas que ajudam a divulgar a situação e a angariar dinheiro, através de vias internacionais, no sentindo de amenizar um momento mais complicado da vida destas crianças."
It was precisely during this trip that this video clip was recorded where Crown Princess Mary, mother of 4 children and herself motherless, have said about the orphans's situation in a refugee camp: 

"When a mother is absent, this reduces the chances of child survival and the possibility of they create a better life. It's very hard to see people suffer hence the importance of such initiatives that help diffuse the situation and raise money through international ways with the goal of help these children in this complicated moment their lives ".



Durante o clip aparecem imagens de um pequeno rapaz que quando apresentado a Mary começou a chorar ao contar a história de como tinha perdido a sua mãe. Uma situação que com certeza comoveu e sensibilizou a princesa para esta realidade.
During the clip images appear a little boy that when introduced to Mary began to cry while he was telling the story of how he had lost his mother. A situation that certainly moved and touched the princess to this reality.
Source: www.bt.dk, photographer: Keld Navntoft
Um exemplo de como uma figura de destaque pode fazer a diferença na vida de pessoas anónimas.
É assim que deve ser!
Boa Dinamarca!

An example of how such a prominent figure can make a difference in the lives of anonymous people. 
This is how it should be! 
Well Done Denmark!


---
http://kongehuset.dk/

Comentários

  1. Muito bonito essa boa ação que o príncipe e a princesa da Dinamarca fazem, é bom saber que a realeza não fica só ostentando por aí e fazem trabalhos humanitários que realmente faz a diferença.
    Fiquei com pena da princesa Mary... eu sei que ela deve ter ficado comovida com o menino chorando, mas quando você é da realeza não pode demonstrar muita emoção, não sei como Mary chorou também, porque só de ter visto a foto e ler a história eu já me emocionei...
    Mas acho que a realeza de modo geral está mudando bastante, estão cada vez mais próximos das pessoas e mais "reais".
    Com essa a Dinamarca ganhou um cartão verde!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade. Mary apesar de tudo consegue controlar as suas emoções (umas vezes mais do que outras) e também perante aquela situação, consegue imaginar se ela chorasse também? O rapaz é que precisava de consolo. Mas acredito que quando ela ficou sozinha que deve ter pensado imenso no que aconteceu. Aliás no video nota-se que ela está a falar de algo que a afecta. Só vi Mary emocionada quatro vezes: no casamento quando se dirigia para o altar e no discurso de Frederik, no funeral de uma antiga dama-de companhia Tina Jørgensen, no serviço religioso em honra das vítimas do massacre da Noruega e nesta recente viagem à Austrália, quando foi fotografada na Ópera de Sydney no primeiro dia. Há princesas que demonstram mais que Mary as suas emoções (principalmente a tristeza), mas ainda assim há alturas em que ela não consegue esconder. Não deve ser fácil.

      Eliminar
  2. L. Realmente é comovente vermos histórias de frágeis crianças sofrendo, morrendo de fome, quem pode ajudar os outros deve fazer isso com forma de agradecer pelo tem, acho que se tratando de reis e príncipes eles sem duvida podem muito, só as joias da monarquia britânica daria para matar a fome de milhares de pessoas no mundo(lembrando que foram os antepassados destes e outras monarquias que causaram muito da situação que se vê hoje na Arica e em outros continentes).
    A princesa Marie também foi a Etiópia para trabalho como patrona de uma fundação que ajuda pessoas neste pais.
    Camila

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, concordo Camila. Quem muito tem ou mais alto sobe, mais é exigido. A começar pelo exemplo. As jóias das várias casas reais é verdade que dariam para matar a fome de muitas pessoas, mas bastaria??? Há que haver uma continuação, um trabalho de construção, porque muitas vezes os casos de pobreza extrema são causados por políticas e sistemas que não deixam espaço para o desenvolvimento e crescimento das pessoas. Também o Vaticano que prega a humildade e o espírito de ajuda entre os Homens poderia vender as suas obras de arte e alimentar vários países do terceiro mundo. Mas será que chegava? Tenho as minhas dúvidas... Por isso estes gestos significam tanto, porque é o exemplo que é dado, o ir ao terreno e conviver com as pessoas e perceber as suas reais necessidades mesmo que estas sejam básicas: comida e um tecto, e um abraço protector. No fundo, no fundo o dinheiro combate a primeira necessidade mas é a educação que fará a diferença! Esta é a minha humilde opinião.

      Eliminar
    2. Realmente L. está certíssima, também penso assim é o caso do Brasil, um pais riquíssimo em recursos de todas as qualidades mas sem um povo inteligente de facto para saber mudar a situação dele! E o governo deixa a educação sucatear para poder continuar mantendo o povo alienado e a roubalheira acontecer,li uma matéria em que
      a Suécia não quer os próximos jogos de inverno pois tem outras prioridades(povo inteligente), enquanto aqui gastaram(e gastam ) bilhões com a copa e a próxima olimpiadas enquanto o povo carece de serviços básicos. Desculpe o despecho mas acho que esse é um exemplo claro.
      Parabéns aos príncipes .dinamarqueses.
      Camila

      Eliminar
    3. Sim, infelizmente os países gastam imenso dinheiro em eventos como esses que acabou de referir que muitas vezes não são de todo a prioridade nesse momento. O Brasil com as Olimpíadas e o campeonato do mundo de futebol são um bom exemplo, e sinceramente tenho receio que as coisas corram mesmo mal nesses dois eventos. Sim a Suécia recusou candidatar-se para a organização de uns Jogos Olímpicos porque prefere investir esse dinheiro na construção de habitações. E penso que muitos mais lhe deviam seguir o exemplo. Porque apesar de não negar a importância do futebol, por exemplo, nas nossas culturas, a verdade é que este só tem a importância que tem porque as pessoas mais facilmente vão a um estádio do que a um teatro. Mais facilmente se unem em apoio a uma equipa do que em redor de um escritor. E continuam a alimentar a peso de ouro a vida de atletas que independentemente das suas qualidades profissionais, não são mais do que um professor, escritor, músico, médico, etc....E somos nós que alimentamos esta cultura que temos culpa, apesar de vermos e admitirmos todos os dias a corrupção que tem lugar nas mais variadas áreas da sociedade e que nós, meros espectadores continuamos alieanados. Não tem que se desculpa Camila, tem toda a razão. E quando essas pessoas que alimentam os ordenados milionários dos jogadores de futebol falam contra a monarquia, eu fico irritada. Não temos que gostar todos do mesmo nem de apoiar as mesmas causas e ter os mesmos hobbies, mas é importante ter a humildade de ver não apenas com os nossos olhos, mas ver e compreender realmente o que defendemos. E quem critica por criticar, muitas vezes não conhece e não sabe do que fala. As pessoas vêm, mas não "enxergam" como vocês diriam. E esse é o grande mal da sociedade, pois se as pessoas não compreendem não sabem o que está errado, não fazem nada para mudar, não QUEREM mudar e não sabem para onde ir. E quem não sabe para onde ir, já chegou!

      Eliminar
  3. Princesa Mary é a minha favorita, um exemplo de elegância e bondade. Muito bom essa ajuda que o príncipe e a princesa da Dinamarca estão fazendo para apoiar esses países.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Juélicy. Obrigada pelo seu comentário. Mary também é a minha favorita por vários motivos. Realmente é bom ver este tipo de acções que não são exclusivas dos Príncipes da Dinamarca, sejamos justos, mas que nos aquecem o coração. :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares