segunda-feira, 14 de maio de 2012

M&F com amor

14 de Maio de 2004.
Voltando atrás no tempo, devo dizer que estava mais preocupada neste dia a fazer esquemas de mesas de convidados, e a fazer cartões de agradecimento para o casamento que iria ter lugar no dia a seguir, do que propriamente interessada na realeza (sim, também tenho dias assim. Alguns, mas raros...).
No entanto a verdade é que neste dia, por terras dinamarquesas, se uniu pelos laços do matrimónio, aquele que é o meu casal real favorito.
Mary, advogada e nascida na Tasmânia, abdicou da sua dupla nacionalidade (australiana e inglesa), abraçou a igreja luterana e cruzou mares e continentes para entrar na Catedral de Copenhaga para se tornar Princesa Herdeira de uma das monarquias mais antigas do Mundo: a Dinamarca.
Ao seu lado um Hamlet dos tempos modernos. Frederik corre o risco de se tornar o príncipe-noivo mais emocionado e piegas (no bom sentido) da actualidade. Acham exagero?? Pois bem, vejam a entrada da noiva aqui. Convencidos? Ainda não...então oiçam o discurso que proferiu à sua noiva aqui.
Que tal?
8 anos passados e com 4 filhos, este casal é para mim uma autêntica delicia. Mary é dos membros mais populares da família real dinamarquesa, o que para muito tem contribuído o trabalho humanitário que tem realizado, além da sua notória elegância e savoir faire que emprega em cada aparição pública.
 Sessão fotográfica feita para a Vogue australiana pelo fotógrafo Regan Cameron

Antes de Kate, houve Mary! E de repente faz todo o sentido Hans Christian Andersen ser dinamarquês!!

1 comentário:

  1. Conheço muito pouco de reis e rainhas, príncipes e princesas... Mas não pude ficar indiferente a esta cerimónia, a este noivo não piegas, mas encantador, a este casal que se ama. Ele pareceu-me alguém muito, muito fiel a si próprio.
    Gostei imenso do post e de ficar a saber um pouco mais deste mundo de tiaras :)

    ResponderEliminar